IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Moderator: Luís

IpseDixit

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby IpseDixit » 2016-01-09, 13:37

Osias wrote:Eu também queria saber como os 3 exemplos postados do livro o senhor dos anéis game of thrones A Furia dos Reis se enquadram.

User avatar
OldBoring
Language Forum Moderator
Posts: 5851
Joined: 2012-12-08, 7:19
Real Name: Francesco
Gender: male
Location: Milan
Country: IT Italy (Italia)
Contact:

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby OldBoring » 2016-01-09, 14:21

Para mim está fácil. Eu penso ao romanesco:

Estou a comer = Sto a magnà,
Estava a falar = Stavo a parlà.

O outro caso… com um truco poderia funcionar também:
Jantei a ver televisão = Ho cenato [mentre stavo] a vedé la TV.

User avatar
Osias
Posts: 8199
Joined: 2007-09-09, 17:38
Real Name: Osias Junior
Gender: male
Location: Vitória
Country: BR Brazil (Brasil)
Contact:

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby Osias » 2016-01-09, 15:55

OldBoring wrote:Para mim está fácil. Eu penso no romanesco:

Estou a comer = Sto a magnà,
Estava a falar = Stavo a parlà.

O outro caso… com um truque poderia funcionar também:
Jantei a ver televisão = Ho cenato [mentre stavo] a vedé la TV.
2017 est l'année du (fr) et de l'(de) pour moi. Parle avec moi en eux, s'il te plait.

User avatar
Luís
Forum Administrator
Posts: 7673
Joined: 2002-07-12, 22:44
Location: Lisboa
Country: PT Portugal (Portugal)

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby Luís » 2016-01-10, 16:00

IpseDixit wrote:
Luís wrote:Em todas as outras situações (lentidão, duração, repetição, etc.) usa-se o gerúndio sempre.


Qual são todas as outras situações? :| Podes fazer uns exemplos?


Penso que não seja muito diferente das outras línguas românicas...

Por exemplo:

O tempo foi passando e nada aconteceu (Time went by and nothing happened)

Aqui "passando" significa duração, um acontecimento prolongado no tempo.

Sabendo o que sei hoje, não teria feito isso (Knowing what I know today, I wouldn't have done that)

Vê o que escrevi no meu post anterior. Se não pode ser traduzido por um "present continuous" ou "past continuous" em inglês e não tem a noção de simultaneidade, então provavelmente é um gerúndio simples.

Sor Maryn entrou, vindo do lado ocidental do pátio, trazendo cintilante aço branco encastoado a ouro e montando


coming from the west side ..
wearing shiny steal --
riding a horse...


Não há verbo "to be" aqui.
Quot linguas calles, tot homines vales

User avatar
Osias
Posts: 8199
Joined: 2007-09-09, 17:38
Real Name: Osias Junior
Gender: male
Location: Vitória
Country: BR Brazil (Brasil)
Contact:

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby Osias » 2016-01-10, 17:52

:hmm:
2017 est l'année du (fr) et de l'(de) pour moi. Parle avec moi en eux, s'il te plait.

IpseDixit

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby IpseDixit » 2016-01-10, 19:31

Luís wrote:Não há verbo "to be" aqui.


Não há verbo "to be" nem na frase:

"ficou em silêncio enquanto uma coluna de guardas Lannister passava por eles a marchar."

De fato em ambas as frases há duas acções que acontecem contemporaneamente:

"Sor Maryn entrou vindo do lado ocidental."

"A coluna de guardas passava a marchar."

Então porque uma está no gerúndio e uma na foma a+infinitivo?

User avatar
Luís
Forum Administrator
Posts: 7673
Joined: 2002-07-12, 22:44
Location: Lisboa
Country: PT Portugal (Portugal)

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby Luís » 2016-01-12, 13:39

É o segundo caso de que falei:

Quando se trata de duas acções simultâneas, então é possível usar as duas formas (embora a + infinitivo seja preferido)


Mas para mim na frase ""Sor Maryn entrou vindo do lado ocidental" não há duas acções simultâneas. Não "entrou" e "veio" ao mesmo tempo, simplesmente "entrou" e o "vindo do lado ocidental" indica o modo (direcção).
Quot linguas calles, tot homines vales

IpseDixit

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby IpseDixit » 2016-07-24, 10:36

Como traducir a frase ever since I was 11? "Desde que tinha 11 anos" ou "desde que tive 11 anos"?

User avatar
Luís
Forum Administrator
Posts: 7673
Joined: 2002-07-12, 22:44
Location: Lisboa
Country: PT Portugal (Portugal)

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby Luís » 2016-07-24, 12:40

O verbo seria "tinha", porque ter 11 anos é um atributo que tem duração.

Outras possibilidades: "desde os 11 anos", "desde os meus 11 anos"
Quot linguas calles, tot homines vales

IpseDixit

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby IpseDixit » 2018-12-06, 13:06

Estou a refrescar (é assim que se diz "brush up"?) a minha gramática portuguêsa e há uma coisa que o meu livro não explica muito bem, ou seja quando usar o infinitivo pessoal e quando o conjuntivo com as expressões impessoais. Por exemplo:

- é melhor vocês levarem os casacos

- é melhor que vocês levem os casacos

As duas têm o mesmo significado? Têm nuances diferentes? Ou é somente uma questão de gramática (quer dizer, o conjuntivo precisa do "que" e o infinitivo pessoal não) e nada mais?

User avatar
Osias
Posts: 8199
Joined: 2007-09-09, 17:38
Real Name: Osias Junior
Gender: male
Location: Vitória
Country: BR Brazil (Brasil)
Contact:

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby Osias » 2018-12-06, 13:50

É a mesma coisa. Não tem nuances.

Não sei responder o refrescar para português europeu.
2017 est l'année du (fr) et de l'(de) pour moi. Parle avec moi en eux, s'il te plait.

User avatar
Luís
Forum Administrator
Posts: 7673
Joined: 2002-07-12, 22:44
Location: Lisboa
Country: PT Portugal (Portugal)

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby Luís » 2018-12-06, 19:42

Concordo. Em termos de significado, é a mesma coisa.

Nesse exemplo em particular, eu tenderia a usar o infinitivo pessoal (mas pode ser apenas a minha preferência :P)
Quot linguas calles, tot homines vales

User avatar
Osias
Posts: 8199
Joined: 2007-09-09, 17:38
Real Name: Osias Junior
Gender: male
Location: Vitória
Country: BR Brazil (Brasil)
Contact:

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby Osias » 2018-12-07, 12:33

Eu não consigo lembrar se uso mais um do que o outro nem se ouço mais um do que o outro. Na verdade, só lembro de reparar que essas coisas existem quando vejo um estrangeiro errando isso no youtube: "Cliquem em curtir se vocês gostaram deste vídeo" dito no começo do vídeo, por exemplo, ao invés de "gostarem".
2017 est l'année du (fr) et de l'(de) pour moi. Parle avec moi en eux, s'il te plait.

IpseDixit

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby IpseDixit » 2018-12-08, 1:50

É mais comum dizer "dar à luz" ou "parir"?

User avatar
Luís
Forum Administrator
Posts: 7673
Joined: 2002-07-12, 22:44
Location: Lisboa
Country: PT Portugal (Portugal)

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby Luís » 2018-12-08, 10:05

"Parir" normalmente só se usa com animais, é um pouco ofensivo quando usado com mulheres
Quot linguas calles, tot homines vales

IpseDixit

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby IpseDixit » 2018-12-08, 13:09

Ok, obrigado. Esta coisa é bastante estranha para mim porque dare alla luce é bastante poético em italiano e vê-lo usado coloquialmente seria engraçado. :lol:

IpseDixit

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby IpseDixit » 2018-12-08, 15:45

Em Harry Potter li isto:

'não de uma ponta à outra'.

O que não entendo é porque é 'de uma' e não 'duma'. É que quando 'de' significa 'from', não se deve usar a forma contraida?

---

Outra pergunta: seria correto afirmar que o <a> átono pronuncia-se quase sempre [ɐ] com somente umas exeções (no português europeu)?

User avatar
Osias
Posts: 8199
Joined: 2007-09-09, 17:38
Real Name: Osias Junior
Gender: male
Location: Vitória
Country: BR Brazil (Brasil)
Contact:

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby Osias » 2018-12-08, 20:53

Eu ficarei muito surpreso se o português europeu tiver uma distinção entre of e from de alguma forma. Suspeito que a razão seja porque, como no brasileiro, duma soa informal.
2017 est l'année du (fr) et de l'(de) pour moi. Parle avec moi en eux, s'il te plait.

User avatar
Luís
Forum Administrator
Posts: 7673
Joined: 2002-07-12, 22:44
Location: Lisboa
Country: PT Portugal (Portugal)

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby Luís » 2018-12-09, 11:02

IpseDixit wrote:Em Harry Potter li isto:

'não de uma ponta à outra'.

O que não entendo é porque é 'de uma' e não 'duma'. É que quando 'de' significa 'from', não se deve usar a forma contraida?


As formas contraídas de + artigo indefinido não são obrigatórias. Na linguagem escrita normalmente a preferência é para não usar. Quanto à pronúncia, as duas são comuns, independentemente da maneira como esteja escrito:

/'djumɐ/ e /'dumɐ/


IpseDixit wrote:Outra pergunta: seria correto afirmar que o <a> átono pronuncia-se quase sempre [ɐ] com somente umas exeções (no português europeu)?


Sim
Quot linguas calles, tot homines vales

IpseDixit

Re: IpseDixit - Português (sobretudo de Portugal mas também um pouco do Brasil e outros lugares)

Postby IpseDixit » 2018-12-09, 13:44

Obrigado!

O mesmo vale para "em" (num, numa etc etc) e "por" (pelo, pela etc etc)?


Return to “Portuguese (Português)”

Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest